Advogados

« Voltar

Tatiana Lins Cruz

Tatiana Lins Cruz

Áreas de atuação

Direito da Concorrência

Informações de contato

Unidade: São Paulo
Telefone: (55 11) 5086-5239

Vcard

Experiência Profissional

Tatiana Lins Cruz tem 18 anos de experiência em Direito Antitruste, com atuação em processos administrativos e judiciais envolvendo práticas anticompetitivas, investigações internas e negociações de acordos, notificações de operações que devem ser submetidas à aprovação do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e elaboração e implementação de programas de compliance antitruste. Também participou do programa de capacitação de jovens advogados para atuar na Missão do Brasil em Genebra perante a OMC (Organização Mundial do Comércio) em 2003.

Reconhecimento:

Recomendada nos relevantes guias jurídicos internacionais Chambers Latin America, The Legal 500 e Latin Lawyer 250.

Idiomas:

  • Inglês

Formação acadêmica:

  • Mestre em Direito Internacional pela USP (Universidade de São Paulo), em 2015.
  • Graduada em Direito pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), em 2000.

Publicações:

  • Capítulo "Brazil" (coautora), da publicação Getting the Deal Through - Merger Control. Ed. 2019. Londres: Global Competition Review. 
  • Capítulo "Acordo sobre Antidumping" (coautora), do livro Releitura dos Acordos da OMC: Como Interpretados pelo Órgão de Apelação. São Paulo: VT Assessoria Consultoria e Treinamento Ltda., 2013.
  • Artigo "A Florescência da Cooperação Internacional em Matéria Antitruste no Brasil: Enfoque à Cooperação no Combate aos Cartéis Transnacionais" (coautora), da Revista do Instituto Brasileiro de Estudos de Concorrência, Consumo e Comércio Internacional (IBRAC), vol. 20, jul/dez 2011.
  • Livro O Brasil e os Grandes Temas do Comércio Internacional (coautora de alguns capítulos). São Paulo: Lex Editora/Aduaneiras, 2005.
  • Artigo "Defesa da Concorrência: Aspectos Fundamentais e Discussões Atuais", I Concurso Nacional de Monografias sobre Defesa da Concorrência, da Revista do Instituto Brasileiro de Estudos de Concorrência, Consumo e Comércio Internacional (IBRAC), vol. 8, n. 2, 2001.

« Voltar