Advogados

« Voltar

Gustavo Rabello

Gustavo Rabello

Áreas de atuação

Mercado de Capitais, Bancário e Operações Financeiras

Informações de contato

Unidade: São Paulo
Telefone: (55 11) 5086-5389

Vcard

Experiência Profissional

Gustavo possui mais de dez anos de prática na área de mercado de capitais, com sólida experiência na assessoria a clientes nacionais e estrangeiros na constituição e no gerenciamento de fundos de investimento no Brasil, bem como atuando em operações sindicalizadas e project finance. Sua expertise inclui assessoria a securitizadoras, gestoras de investimento e empresas multinacionais, com a negociação direta de contratos de gestão de ativos e de regulamentos de fundos de investimento, estruturação de projetos de infraestrutura, além de coordenação de operações envolvendo a prestação de serviços de agente de garantias, de escrituração e de custódia física e eletrônica de ativos cartulares, e de contas vinculadas em geral. Atua ainda em processos de due diligence e questões relativas a AML (Anti-Money Laundering) e KYC (Know Your Customer). Trabalhou durante oito anos em diferentes áreas do BNY Mellon (The Bank of New York Mellon), além de ter atuado em escritórios de advocacia na Inglaterra e na China.

Idiomas:

  • Espanhol
  • Inglês

Formação acadêmica:

  • Especializado em Administração de Empresas pela FGV-SP (Fundação Getulio Vargas de São Paulo), em 2012.
  • LL.M. em International Business Transactions pela University of London - Queen Mary College, em 2005.
  • Graduado em Direito pela UNIP (Universidade Paulista), em 2002.

Atividades adicionais:

  • CPA-20 (Certificação Profissional ANBIMA - Série 20), pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais.
  • Ex-diretor do Fórum Brasil-China, em Xangai. 

Publicações:

  • Livro Business in Brazil: Legal Guide (coautor). São Paulo: Observador Legal, 2011.
  • Livro Business in China: Legal Guide (coautor). São Paulo: Observador Legal, 2010.
  • Diversos artigos em relevantes publicações, como Valor Econômico e Folha de S.Paulo.

« Voltar